Portais da Cidade
Xplosion games

Notícias na 25 de março

Listando: 1 à 5 de 1153
Google Notícias agora se adapta a aparelhos com pouca memória e conexão fraca

Companhia começou a liberar recursos que visam poupar pacote de dados dos usuários

O Google anunciou nesta segunda-feira (10) novos recursos para o seu aplicativo Google Notícias que visam atender melhor a experiência daqueles que possuem smartphones com pouca capacidade de
armazenamento e pacote de dados reduzido, uma espécie de versão Lite seguindo o desenho do Android Go.

Segundo a companhia, o agregador de notícias tem no Brasil um dos seus principais mercados. "No Brasil, hoje, vemos mais pessoas usando o app por mês do que em qualquer outro país", escreveu Lauren
Stier, Gerente de Produtos do Google Notícias, no blog da empresa. Atualmente, a
ferramenta se encontra disponível em 127 países e 65 idiomas.

A versão mais leve do app deve funcionar independentemente do celular ou plano de operadora do usuário. Com ela, o Google oferecerá quatro recursos principais que têm como objetivo poupar o pacote
de dados dos usuários.

Os vídeos não vão mais começar automaticamente e, quando possível, vão abrir no YouTube Go, garantindo que os vídeos sejam entregues em um formato mais leve e ainda assim com boa resolução.

Qualquer notícia também poderá ser salva, mesmo em modo off-line, para mais tarde ser baixada em uma conexão wi-fi.

Além disso, noticiários e previews de uma história se adaptarão para se tornar mais textuais. Imagens serão comprimidas e poderão ser carregadas com apenas um toque. Vídeos e gifs também não vão
tocar automaticamente.

De acordo com o Google, todos esses recursos serão ativados automaticamente. Usuários não precisam configurar nada ou checar alguma opção específica no Google Notícias.

"No Brasil, mais de 40% dos usuários têm celulares com pouca memória, o que faz esses novos recursos especialmente relevantes", escreveu Lauren.

Os recursos serão lançados gradativamente para usuários do mundo inteiro nas próximas semanas, informou o Google.

(Fonte: @idgnow Da Redação) - 10/09/2018
Microsoft lança serviço de assinatura com Xbox One, Game Pass e Live

Exclusivo para os EUA por enquanto, programa tem planos mensais que variam entre US$21,99 e US$34,99.

A Microsoft anunciou oficialmente nesta segunda-feira, 27/8, o seu programa de assinaturas focado no Xbox. Chamada de Xbox All Access, a oferta permite a compra de um console e o acesso a
diferentes serviços, tudo isso por um valor fixo mensal.

Ao escolher um dos planos disponíveis, que possuem duração mínima de 24 meses, o consumidor leva para casa um videogame Xbox One S (por 21,99 dólares ao mês) ou One X (por 34,99 dólares mês) -
ambos de 1TB - além de ter acesso aos serviços Xbox Game Pass e do Xbox Live Gold.

Ao final de dois anos, o usuário fica com o console escolhido – mais ou menos como uma compra parcelada por aqui. Mas o valor final é obviamente maior do que apenas comprar o Xbox One (S ou X)
naquele país, onde saem por valores em torno de 350 e 500 dólares, respectivamente.

Isso acontece porque, como já foi dito acima, o novo plano também inclui o Game Pass, que custa 10 dólares mensais e oferece mais de 100 jogos, e à Live Gold, que sai por 60 dólares ao ano e traz
benefícios como games multiplayer e títulos gratuitos.

O diferencial da novidade está em poder pagar de forma parcelada e contar com um desconto no pacote todo – isso desde que o usuário fosse assinar o Game Pass e a Live Gold de qualquer forma.

Por enquanto, o Xbox All Access está disponível apenas nos EUA e pode ser adquirido em uma loja da Microsoft naquele país.






(Fonte: Da Redação) - 10/09/2018
O que esperar do evento de setembro da Apple e o que não esperar

Três novos iPhones, iPad Pro, Apple Watch Series 4... Mas data não deve reservar o lançamento de outros dispositivos tão aguardados, como o óculos de AR da Apple

Nos últimos anos, a Apple tem realizado um evento na segunda terça-feira ou quarta-feira do mês de setembro para anunciar o novo iPhone. Este ano, não será diferente. Agora, os convites foram
enviados para a mídia para um evento no Steve Jobs Theatre, nos Estados Unidos, em 12 de setembro às 10h, no horário do Pacífico, e às 14h no horário de Brasília.

Mas para além do iPhone, o que a Apple deve anunciar? Com uma empresa tão secreta quanto a Apple, ninguém nunca sabe ao certo. Mas a fábrica de rumores está agitada há meses e temos uma boa ideia do que esperar. Aqui está um breve resumo do que você provavelmente pode esperar na próxima quarta-feira (12/9).

Três novos iPhones

No topo da lista estará um trio de iPhones. Podemos esperar um iPhone de 5,8 polegadas quase idêntico em design e tamanho ao atual iPhone X, junto com um modelo Plus de 6,5 polegadas. Se os rumores estiverem corretos, o modelo de 5,8 polegadas custará entre US$ 800 e US$ 900, vindo do preço inicial de US$ 1.000 do iPhone X. O modelo Plus de 6,5 polegadas preencherá o intervalo de US$ 900 a US$ 1.000 (provavelmente US$ 100 a US$ 150 a mais do que o de 5,8 polegadas).

Também esperamos um novo iPhone de 6,1 polegadas com design semelhante ao iPhone X (molduras finas ao redor e espaço para o sensor TrueDepth/FaceID). O aparelho provavelmente terá apenas uma lente de câmera, disponível em várias cores, e deve custar entre US$ 600 e US$ 700.

Espera-se que todos os iPhones apresentem carregamento sem fio e incluam um novo adaptador de energia de 18 watts baseado em USB-C, e pode haver opções de armazenamento de 512 GB nos modelos OLED.

Os telefones provavelmente terão um novo processador A12. Não houve muita informação sobre isso, mas olhando para as tendências históricas e os avanços proporcionados pelo processo de fabricação de 7nm, esperamos uma melhoria de aproximadamente 15% a 20% no desempenho da CPU e uma melhoria de 20% a 30% no desempenho gráfico.

A Apple deve destacar um aumento excepcional no desempenho de machine learning (aprendizado de máquina) no A12. O A11 foi o primeiro chip da empresa com hardware de aprendizado de máquina dedicado, o que a Apple o chama de "Mecanismo Neural", capaz de realizar 600 bilhões de operações por segundo. Não é difícil imaginar a Apple divulgando "mais de 1 trilhão de operações por segundo" este ano.

Os novos iPhones também devem apresentar câmeras significativamente melhoradas, pelo menos nos modelos OLED de ponta.

iPads redesenhados

Recebemos uma nova versão do iPad regular no último trimestre, mas não houve menção ao iPad Pro naquele evento nem na WWDC em junho. Ouvimos rumores de um novo iPad Pro redesenhado durante todo o ano e é provável que ele seja lançado no evento da próxima semana.

Os dois novos Pros podem chegar a 11 polegadas e 12,9 polegadas e absorver alguns dos designs do iPhone X. Isso significa molduras menores (embora não tão pequenas quanto no iPhone X) e a remoção do sensor Touch ID em favor do Face ID.

Esperamos que a tela ainda seja LCD, já que os displays OLED desse tamanho são simplesmente muito caros. Há também alguns murmúrios de que o fone de ouvido está desativado (o que parece provável) e há algum tipo de novo conector inteligente na parte de trás do conector Lightning.

Um mistério que ainda não podemos determinar é sobre qual processador o novo iPad Pro usará. Se fossem anunciados na WWDC, esperaríamos um novo processador A11X com a mesma arquitetura do A11

Bionic, apenas mais núcleos de CPU e GPU e velocidades de clock mais altas.

No entanto, a última vez que a Apple lançou os iPads em um evento de setembro junto com os novos iPhones foi em 9 de setembro de 2015 com o iPad Pro de 12,9 polegadas original. Naquela época, a

empresa lançou o novo processador A9 para o iPhone 6S e o A9X para o iPad Pro. O design foi semelhante, mas o A9X funcionou com uma velocidade de clock maior, tinha o dobro da largura de banda de memória e dobrou os núcleos gráficos. Podemos ver algo semelhante este ano com um A12 e um A12X.

Apple Watch Series 4

Desde a sua introdução em 2014, a Apple sempre apresentou o novo Apple Watch em seu evento de setembro. Em 2015, não houve nenhum novo relógio anunciado (embora tenha sido anunciado em 2014, ele só começou a ser comercializado em maio de 2015). Em vez disso, a Apple apresentou o watchOS 2.

É hora da quarta geração do Apple Watch, que aguardamos que a Apple simplesmente chame de "Series 4". Esperamos que o relógio ainda venha em dois tamanhos, aproximadamente o mesmo que os atuais

Apple Watches (para que as bandas sejam compatíveis entre gerações). Ele provavelmente terá um novo chip system-on-chip S4 com melhor desempenho e melhor duração de bateria.

Rumores persistentes apontaram para uma tela maior na Série 4, possibilitada pela redução da moldura (e possivelmente arredondando os cantos da tela). Isso terá um grande impacto na usabilidade e representa a primeira mudança realmente significativa na aparência desde que o Apple Watch foi introduzido pela primeira vez.

Um rumor, digamos, mais esquisito afirma que o botão lateral e a coroa digital mudarão para um design de estado sólido, como o botão Início no iPhone 7 e posterior, usando o mecanismo Taptic para gerar a "sensação" de um clique.

Espera-se também que a Série 4 melhore o acompanhamento de saúde e fitness graças ao que foi chamado de “sensores de saúde aprimorados”. Isso provavelmente significa um sensor de frequência

cardíaca mais preciso - e esperançosamente mais eficiente -, mas também pode significar melhor rastreamento de movimento, e há rumores de que a Apple esteja em busca de tecnologia de monitoramento de glicose no sangue não invasiva.

Esperamos que a Série 4 venha nos modelos LTE e Wi-Fi.

AirPods e AirPower

O AirPower foi anunciado no evento de setembro do ano passado, e a Apple tem estado em silêncio sobre ele desde então. Aparentemente, fazer um único bloco de carregamento sem fio que pode carregar

seu iPhone, Apple Watch e AirPods sem precisar de um posicionamento preciso de cada um deles é mais difícil do que parece. Dito isso, o dispositivo pode ou não subir ao palco no dia 12 de setembro, mas é nossa estimativa de que o pod de carregamento sem fio será finalmente lançado ao mesmo tempo que os novos iPhones, e pelo menos conheceremos o preço logo após o evento.

Quando o AirPower foi anunciado, a Apple informou que pretende vender um case de recarga para os AirPods, que permite que eles sejam carregados sem fio. Então, finalmente saberemos o preço dele
também.

Mas podemos ter um grande prazer: os AirPods de segunda geração. Há rumores de que os chamados AirPods 2 permitirão o suporte “Hey Siri” com as mãos livres e resistência à água suficiente para
suportar o suor pesado ou a corrida ocasional na chuva, mas não houve muitos outros vazamentos sobre eles.

Esperamos ter uma duração de bateria mais longa, melhor qualidade de som e talvez até mesmo um leve cancelamento de ruído ativo. Alguns rumores colocam o lançamento da segunda geração no próximo
trimestre, mas rumores mais recentes sugerem que eles serão lançados no terceiro trimestre de 2019. Achamos que as chances de os AirPods 2 serem anunciados são muito baixas.

O que provavelmente não veremos

A Apple, definitivamente, jogou um balde de água fria no rumor de que o Mac Pro terá Realidade Aumentada e que os fones de ouvido terão cancelamento de ruídos. Aqui estão alguns dos produtos mais conhecidos que não esperamos que apareçam no evento de setembro.

Novos Macs

A Apple teve um lançamento difícil do novo MacBook Pro, mas seus problemas térmicos estão todos resolvidos agora. Novos boatos dizem que a Apple deve nos dar uma grande atualização para dois dos

seus mais amados Macs ainda este ano: o MacBook Air e o Mac Mini. O novo MacBook fino e leve terá molduras menores e um display de retina (além de processadores mais modernos), e o Mac Mini terá um hardware moderno voltado para entusiastas que querem pequenos computadores.

É empolgante e ouvimos rumores por meses sobre esses produtos chegarem antes do final do ano, mas o evento de setembro já está recheado de novidades. A Apple por vezes realiza um evento em outubro e achamos que é provável que a empresa faça isso este ano para apresentar esses produtos.

Quanto ao novo Mac Pro: a Apple disse que não será lançado em 2018, portanto, devemos esperar por isso no ano que vem.

HomePod

O novo alto-falante inteligente da Apple ainda não está pronto para uma atualização real, e os rumores sobre um modelo menor e de menor custo parecem ser suaves na melhor das hipóteses.

Simplesmente não faz sentido para a Apple apresentar um modelo mais barato com qualidade de som menor agora: até que a Siri alcance a Alexa e o Google Assistante, há poucas razões para um alto-
falante inteligente da Apple que não tenha qualidade de som superior.

Acredita-se que o iOS 12 acrescente alguns novos recursos interessantes ao HomePod, incluindo a capacidade de criar eventos de calendário, definir vários timers e iniciar chamadas telefônicas. A

Apple pode gastar um ou dois minutos estimulando a maneira como o HomePod está sempre melhorando dessa maneira, mas ainda não esperamos o novo hardware HomePod.

Óculos de realidade aumentada

Aparentemente, a Apple está trabalhando em óculos de realidade aumentada (AR, na sigla em inglês) independentes, em fones de ouvido ou em algum tipo de hardware de realidade aumentada que
ultrapasse o iPhone e o iPad.

Não podemos esperar para ver o que está acontecendo, mas até mesmo os rumores mais otimistas dizem que estamos, pelo menos, há um ano de distância para ver esse lançamento. É mais provável que um dispositivo com tal vocação entre no mercado em 2020, ou talvez um anúncio no final de 2019 com uma data de venda em 2020 (semelhante à introdução do Apple Watch), se você for um grande otimista.

Fones de ouvido

Dizem também que a Apple está trabalhando em um conjunto de fones de ouvido sem fio top de linha (leia-se: caro) sobre a orelha. Parece ser algo que a empresa pode fazer, já que não achamos que
isso possa necessariamente canibalizar sua marca Beats, mas parece que eles ainda não estão prontos.

Seria ótimo lançar o produto em um evento em março do ano que vem, juntamente com outras ofertas de mídia, como um serviço de streaming de programas de TV com conteúdo exclusivo e talvez até mesmo um novo hardware da Apple TV (com um novo controle remoto? Por favor, Apple?).

Carro da Apple

Bem, não. Apenas não.


(Fonte: Jason Cross, da Macworld (EUA)) - 03/09/2018
10 dicas de produtividade para usuários de iPhone

Atalhos simples no seu aparelho podem tornar o dia a dia mais ágil e organizado

O melhor de tudo nos produtos da Apple é que você pode começar a usá-los efetivamente tão logo os tire da caixa, mas quanto mais souber como controlá-los, mais úteis eles se tornarão. Na lista a seguir, separamos algumas dicas que podem ajudar a potencializar o uso do seu telefone no dia a dia.

A surpreendente dica da calculadora

Quando você insere um número incorreto na calculadora, não precisa começar tudo de novo, apenas deslize para a esquerda ou para a direita na tela de entrada da calculadora.

Acesse o e-mail

Você pode usar as caixas de correio do e-mail (e adicionar/subtrair delas no menu Mail> Mailboxes> Editar, onde pode adicionar algumas seleções úteis que você normalmente não vê).

Você também pode alternar rapidamente entre as caixas de correio digitando palavras como "sinalizada", "não lida", "enviada", "lixo" no campo "Pesquisar". As caixas de correio relevantes serão exibidas como uma opção abaixo da barra de pesquisa. (Dica adicional: esta é uma boa maneira de navegar pelo e-mail rapidamente quando está no modo Acessibilidade).

Use o VIP

Abra as caixas de correio do Mail, toque em Editar e depois em Adicionar VIP. Você verá sua nova caixa postal VIP. Olhe de perto e você verá um botão "I" (para informações) circulado, que você deve tocar. Quando fizer isso, estará na sua lista VIP. Toque em Adicionar VIP e pode adicionar os contatos dos quais você realmente não quer perder mensagens (chefe, filhos, colegas importantes, médico, etc).

Role para baixo até o final da lista VIP e você pode atribuir Alertas VIP - Eu gosto de configurar meu iPhone para mostrar visualizações de itens recebidos de contatos VIP, mas somente quando meu dispositivo está desbloqueado, para impedir que outras pessoas monitorem minhas comunicações mais importantes.

Tratamento de chamadas

A ligação chega e você não pode atender? Toque em Mensagem na tela de chamadas recebidas e pode escolher uma mensagem de texto para informar ao interlocutor que você não pode atender agora.

Viva voz

Quer falar com um dos seus contatos no viva voz? Basta pedir à Siri para ligar para esse contato e terminar a solicitação com as palavras “no viva voz”.

Alternar apps

Há muitas maneiras de alternar entre aplicativos no iPhone, mas eu gosto dessa: se o seu dispositivo for compatível com o Force Touch, basta pressionar e segurar na extremidade esquerda da tela para abrir o App Switcher. Você pode passar o dedo entre os aplicativos.

Para isso, deslize por meio deles rapidamente. O que é legal sobre isso é que os apps que você usou recentemente são os primeiros que verá. (Usuários do iPhone X devem deslizar para cima a partir da borda inferior da tela para obter a funcionalidade).

Carregue bateria mais rápido

Mude o seu iPhone para o Modo Avião ao recarregar. Dessa forma, ele carregará mais rápido.

Ponto

Toque duas vezes na barra de espaço para adicionar o ponto final.

Pesquisa de palavras do Safari

Procurando por uma palavra específica em um site no Safari? Basta digitar essa palavra na barra de pesquisa e rolar para baixo até a seção “Nesta página” para localizar cada instância dessa funcionalidade na página.

Diga o que você precisa

A Siri recebe críticas demais, mas ela pode ser realmente útil. Você pode até conseguir saber quem está ligando quando uma chamada chegar e estiver usando fones de ouvido. Ative esse recurso no iPhone em Ajustes> Telefone> Anunciar Ligações, escolha Somente Fones de Ouvido. Isso é um atalho legal se você estiver usando AirPods no momento.

Você também pode pedir à Siri para lembrá-lo sobre páginas ou e-mails que precisa ler. Ou peça para marcar uma reunião com um contato conhecido e nomeado em um determinado momento e ela criará um item de calendário e um convite por e-mail.




(Fonte: Jonny Evans, da Computerworld (EUA)) - 03/09/2018
YouTube agora mostra quanto tempo você passa assistindo vídeos

Nova seção "Tempo de Visualização" mostra quantas horas e minutos você passa vendo clipes no serviços por dia e semana, além de fornecer uma média diária.

O YouTube anunciou nesta segunda-feira, 27/8, um novo recurso que informa aos
usuários quanto tempo eles passam assistindo a vídeos no aplicativo. Chamada de “Tempo de Visualização”, a ferramenta mostra a quantidade de horas e minutos que uma pessoa passou vendo clipes no serviço “hoje”, “ontem” e “nos últimos 7 dias”, além de fornecer uma média diária.

As estatísticas são medidas a partir do seu Histórico de Visualização, que precisa estar habilitado para que elas sejam contabilizadas – vale notar que o YouTube Music não entra nesta conta.

A nova seção “Tempo de Visualização” também traz uma funcionalidade que te permite configurar um lembrete para fazer uma pausa no aplicativo – seja a cada 1 horas ou a cada 15 minutos, o que você preferir – para que você não passe tempo demais assistindo a vídeos.

Outra função que vale citar é a opção de escolher receber um resumo diário programado em um determinado horário com todas as suas notificações, que agora são silenciadas por padrão no app.

A novidade do YouTube dá sequência a uma iniciativa recente de “bem-estar digital” do Google, que fornece mais informações e opções para os usuários visualizarem e controlarem melhor os usos dos seus diferentes serviços. Outras empresas de tecnologia, como Facebook, Instagram e Apple também estão seguindo pelo mesmo caminho.




(Fonte: Da Redação Terra) - 28/08/2018
Listando: 5 de 1153

Anuncie

Sobre o Portal da 25

O Portal da 25 foi lançado em 01 de maio de 2001, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua 25 de março no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para área pessoal e doméstica.