Portais da Cidade
Xplosion games

Notícias na 25 de março

Listando: 1 à 5 de 1119
BR Malls fecha parceria com plataforma para entregas a partir de shoppings centers

A BR Malls anunciou nesta segunda-feira que fez uma parceria e investimento não majoritário na Delivery Center, com objetivo de desenvolver modelo de entregas que usará shoppings centers como centrais de distribuição.

Com a parceria, as empresas vão trabalhar no modelo chamado "ship from mall", solução para entrega de produtos em um dia ou até em uma hora através de shopping centers.

Em comunicado, a BR Malls disse que o conceito surgiu da percepção de que um dos principais entraves para o crescimento do comércio eletrônico no país são as dificuldades de infraestrutura.

"Por outro lado, os shoppings possuem localização privilegiada nos principais centros urbanos, base de clientes estabelecida e estoque local dos lojistas", disse a empresa.

A Delivery Center atuará como plataforma aberta que integrará diferentes sites de comércio eletrônico às lojas dos shoppings. A Delivery Center tem operações em Porto Alegre e iniciará nas próximas semanas em shoppings do Rio de Janeiro, ampliando a atuação para outras cidades futuramente.

"Acreditamos que o desenvolvimento desta solução além de possibilitar incremento de vendas aos lojistas, aproximará shoppings e varejistas na busca de novas soluções para desafios decorrentes de ecommerce e do consumidor multicanal", disse a BR Malls no comunicado, acrescentando que a aceitação inicial do projeto pelos lojistas tem sido "promissora".

Na semana passada, a B2W disse que planeja dobrar neste ano para 800 o número de lojas no país conectadas ao sistema Click and Collect, ampliando a presença do serviço para todos os Estados do país. Além disso, a empresa também está implementando o modelo que trata cada loja física como um vendedor no marketplace da B2W, com a retirada do produto em até 1 hora após a compra online.

(Fonte: TECNOLOGIA - Reuters) - 14/05/2018
95% dos internautas brasileiros navegam na Internet enquanto assistem TV

Atenção está dividida em diferentes telas, aponta pesquisa IBOPE Conecta; Para 22% dos entrevistados, TV não é interessante o suficiente

Uma nova edição da pesquisa IBOPE Conecta reforçou o hábito do internauta brasileiro de dividir sua atenção entre diferentes telas. Segundo o levantamento, em três anos subiu para 95% a antidade

de pessoas que assistem TV enquanto navegam na internet. Em 2015, esse era o hábito de 88% dos usuários de internet do país. A pesquisa foi realizada de 11 a 15 de abril, com 2.000 internautas as classes A, B, C e D, de todas as regiões do Brasil.

Se o smartphone já liderava a pesquisa passada (65%) em termos de preferência para o multitasking, agora ele tem sua vantagem expandida. No caso, 81% afirmam usar o celular para navegar na internet na frente da TV. Na sequência, estão o computador (16% em 2018 X 28% em 2015) e o tablet (3% X 8%).

De acordo com 22% dos brasileiros ouvidos, há uma razão bem simples para eles dividirem sua atenção: a TV não é interessante o suficiente. Daqueles que ainda ligam a TV, 53% afirmam tirar os olhos das grandes telas para acessar as redes sociais, 44% recorrem à internet para passar o tempo durante os comerciais e 34% resolvem outras coisas.

Mas há também um comportamento do internauta brasileiro que pode agradar emissoras e produtoras de conteúdo - apesar de sua baixa amostragem - 9% afirmam que assistem TV e navegam na internet
simultaneamente para interagir com o que está acontecendo na transmissão, mesmo percentual dos que discutem com amigos sobre o programa que estão assistindo e 8% que buscam mais informações sobre um comercial que assistiram.


(Fonte: @idgnow Da Redação) - 14/05/2018
Apple pode ter vendido 50 milhões de unidades do iPhone X, sugere analista

Mesmo chegando a ser avaliado como um fracasso por alguns analistas e ser alvo de previsões negativas, o iPhone X pode ter se tornado o modelo de smartphone mais vendido do mundo no primeiro trimestre de 2018, com quase 50 milhões de unidades.

As informações foram anunciadas recentemente pela Strategy Analytics, que também sugere que foram enviadas às lojas 16 milhões de unidades do aparelho apenas no primeiro trimestre deste ano, alcançando 5% de participação no mercado global.

Mas agora, segundo Juha Winter, analista sênior da empresa de análises, o número já chegou aos 50 milhões contando desde o seu lançamento, em novembro do ano passado.

Os modelos 8 e 8 Plus também apresentam resultados positivos, segundo a empresa, vendendo 12,5 milhões e 8,3 milhões de unidades, respectivamente, conquistando o segundo e terceiro lugar no mercado.

Já o iPhone 7 enviou 5,6 milhões de unidades, fazendo com que a Apple tenha 4 de seus modelos na lista dos smartphones mais populares do mundo. Também estão na lista o Redmi 5A, da Xiaomi, e o Galaxy S9 Plus, da Samsung.


(Fonte: Natalie Rosa - CANALTECH) - 07/05/2018
Esteja preparado para responder 6 perguntas que todo recrutador faz

São sempre as mesmas perguntas que causam desconforto nos candidatos; Pensar nas respostas com antecedência pode ajudar a encontrar seu próximo emprego

Preparar-se para uma entrevista de emprego é fundamental, caso você queira causar uma boa impressão ao headhunter. O alerta é da Robert Half. Só que nem todo mundo faz a lição de casa e muita gente acaba se atrapalhando na hora de dar boas respostas. “São sempre as mesmas perguntas que causam desconforto aos

candidatos”, afirma Marcela Esteves, headhunter da empresa “E isso acontece porque o profissional não pensa nas perguntas com antecedência e não estrutura as respostas de forma objetiva.” Não quer falhar na próxima entrevista de emprego?

A empresa de executive search separou seis perguntas que causam mais saia justa nos candidatos. Fique de olho e prepare-se.

1. Por que você saiu da empresa em que trabalhava?

Muitos candidatos acabam não apresentando de forma clara e objetiva as razões pelas quais deixaram o último emprego. “Muitos se sentem desconfortáveis em dizer que foram demitidos e acabam inventando uma história”, diz Marcela. Só que um consultor de recrutamento mais experiente vai aprofundar as perguntas e descobrir a mentirinha – o que certamente vai lhe prejudicar no processo de seleção. “Ser demitido não é demérito para ninguém, acontece. O melhor é dizer a verdade e explicar as razões para a sua saída, se foi por um corte de custos ou porque a empresa queria um profissional mais barato naquele momento”, afirma

Marcela.

2. Por que você quer trocar de emprego?

Quer saber outra saia justa? Quando o headhunter pergunta ao candidato, ainda empregado, por que ele quer sair da atual empresa. Aqui, a resposta é semelhante à da questão anterior. Pense com antecedência no que você irá responder e estruture algo objetivo para falar ao recrutador. “Não vá expor o atual empregador, falando mal de diversos aspectos. Mas não há problema algum em dizer que você não se adaptou à cultura da empresa – e especificar algum ponto em relação a isso – ou ainda justificar sua saída pela vontade de crescer na carreira”, diz Marcela.

3. Podemos conversar em inglês?

É nessa hora que aquele “inglês fluente” do currículo escapa e não sobra uma palavrinha na memória para um bate-papo rápido com o headhunter. “Não adianta informar que você é fluente em um idioma quando, na verdade, você tem um nível intermediário”, diz Marcela. Isso só cria expectativas no entrevistador e, para o candidato, a mentirinha acaba fechando portas. Quem vai querer contratar alguém que não é transparente já na entrevista de emprego?

4. Quais são seus pontos fracos?

Marcela diz que muitos candidatos rapidamente respondem que não têm pontos fracos. “Isso é sinal de que a pessoa não está correndo atrás para melhorar suas competências profissionais”, comenta. A verdade é que ninguém deve se achar 100%, sempre há algo em que se aperfeiçoar.

5. Qual é a sua pretensão salarial?

“Isso vem mudando, mas ainda hoje muitas pessoas se sentem desconfortáveis ao falar de salário”, afirma Marcela. Só que é importante ir para uma entrevista de emprego com um número em mente. A headhunter dá a dica: “se o salário não é um motivador para você, ok, mas diga a partir de quantos reais uma oportunidade pode lhe interessar. Isso ajudará o recrutador a saber quais ofertas de emprego pode lhe passar.”

6. Você tem experiência com gestão de pessoas?

Quando um profissional está se candidatando a um cargo que envolve gestão de equipe, quer impressionar e acaba respondendo sim a esta pergunta. Só que, de novo, se isso não for verdade, o headhunter vai perceber quando aprofundar o questionário. “A pessoa acaba mencionando situações em que trabalhou com colegas e até exerceu alguma função de liderança em um projeto específico, mas sempre percebemos a mentira quando entramos no detalhe”, diz Marcela. “Por isso, para qualquer resposta, se prepare e estruture um discurso transparente, verdadeiro e coerente”, finaliza.

(Fonte: Da Redação) - 07/05/2018
Saiba como configurar uma rede VPN no seu PC Windows

Serviços de Redes Virtuais Privadas permitem que usuários naveguem com mais segurança e privacidade na Internet. Conheça as melhores opções.

As Redes Virtuais Privadas, também chamadas de VPNs (de Virtual Private Networks, em inglês), são softwares inteligentes que criam conexões seguras e criptografadas entre o seu aparelho e servidores na web. O lado positivo é que quando você aciona uma VPN, aumenta automaticamente a segurança e a privacidade da sua navegação.

Como a VPN também permite que a sua localização seja falsificada, diversos usuários recorrem a esse tipo de solução para acessar conteúdos não disponíveis em seus países em serviços como Netflix, por exemplo – algo que a empresa de Reed Hastings vem combatendo há tempos.

Configurar e utilizar uma VPN é bastante simples. Por isso, veja abaixo o nosso especial sobre como fazer isso no seu PC Windows.

Devo usar uma VPN gratuita ou paga?

Existem dois tipos principais de VPNs: gratuitas e baseadas em assinaturas. Ambas possuem as suas vantagens. As redes gratuitas obviamente são mais em conta.

Apesar de ser uma forma boa de conhecer as redes privadas, já foram publicados diversos relatos que questionam a segurança de algumas VPNs gratuitas.

Por isso, recomendamos que você opte por um serviço pago – lembrando ainda que as principais opções por assinatura possuem períodos de testes gratuitos para que você conheça o serviço.

Opera

Uma maneira rápida e fácil de usar uma VPN é baixar o navegador Opera. Além de ser uma maneira muito capaz e rápida de navegar na web, o Opera também possui uma VPN embutida no próprio navegador. Uma vez que tiver instalado o Opera, abra o browser e então clique no ícone do Menu, no canto superior esquerdo da tela.

Na lista que aparecer, selecione Settings (Configurações) e depois em Privacy & Security na coluna da esquerda. No painel principal, você verá uma seção VPN com uma opção Enable VPN (Habilitar VPN). Clique nela e você verá a VPN aparecer no canto esquerdo da barra de buscas no topo da tela.

Pronto. Agora você fazer buscas na web enquanto o Opera mantém a sua conexão protegida. Para desabilitar a VPN novamente, apenas volte para essa opção e clique no botão Enable VPN para que a caixa fique desmarcada/vazia.

Serviços pagos

Se você não quer ficar mudando de navegador, e quer que a VPN funcione em todos os seus aparelhos, então o melhor caminho é um serviço pago. Temos alguns favoritos em particular no momento, com a NordVPN e a ExpressVPN ocupando o topo da lista. Nesta reportagem em especial, vamos tratar da segunda opção.

Vá até o site da ExpressVPN e clique no botão Download App (Baixar App). Quando o download for finalizado, clique duas vezes no arquivo e siga as instruções de instalação. Quando esse processo acabar, você receberá a opção de fazer login ou começar a usar a solução. Clique na segunda delas e será levado para o site da ExpressVPN, onde você precisará escolher um plano e configurar uma conta.

Feito isso, você receberá um código de ativação. Copie-o e então volte ao app da ExpressVPN e clique no botão de Sign In (Acessar). Cole o código de ativação e então siga pelas opções que perguntam se você quer que o app abra automaticamente quando você inicializar a sua máquina e se quer compartilhar dados de desempenho.

Por fim, você será apresentado a um grande botão Power que liga e desliga a VPN. Abaixo dele também há uma opção para escolher uma localização, que te permite especificar o país onde estará o seu servidor. Isso é útil uma vez que um servidor pode ficar um pouco lento em alguns momentos caso o tráfego esteja alto. Mudar para um novo servidor pode dar um ganho de velocidade para a sua conexão.

Vale notar que a empresa oferece uma garantia de devolver o seu dinheiro caso você não queira continuar usando o serviço após 30 dias – e cada conta começa com um trial gratuito de 7 dias.





(Fonte: TechAdvisor / Reino Unido) - 30/04/2018
Listando: 5 de 1119

Anuncie

Sobre o Portal da 25

O Portal da 25 foi lançado em 01 de maio de 2001, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua 25 de março no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para área pessoal e doméstica.